7 de julho - Dia Internacional do Cooperativismo

Por Jairo Martins, presidente executivo da FNQ

Qualquer empreendimento humano é responsável pela execução de um processo de transformação de recursos em valor para a sociedade. Esse conceito aplica-se a qualquer tipo de organização e instituição, de qualquer porte, setor ou natureza.

Na data de 7 de julho de 2018, quando se comemora o 96º Dia Internacional do Cooperativismo, a FNQ parabeniza a todos os cooperados e reconhece publicamente a importância e o papel do cooperativismo como agente de desenvolvimento econômico e social, gerando, portanto, um enorme valor agregado à sociedade.

Dados da Aliança Cooperativa Internacional (ACI) - organismo mundial de representação do setor - atestam que uma a cada sete pessoas no mundo é associada a uma cooperativa, consolidando o movimento como o modelo econômico que mais cresce no planeta.

No Brasil, o movimento é representado pelo Sistema OCB, composto pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Confederação Nacional das Cooperativas (CNCoop) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), que têm o nobre propósito de apoiar, instrumentalizar e capacitar os seus integrantes para o desenvolvimento das cooperativas. A FNQ sente-se honrada em ter a sua plataforma de gestão, o Modelo de Excelência da Gestão® (MEG), como referência para o PDGC - Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas, já adotado em todo os Estados Brasileiros.

Atuando em 13 ramos de atividades econômicas, nos meios rural e urbano, estando presentes no dia a dia das pessoas, com uma ampla gama de produtos e serviços, as cooperativas têm adquirido significativa importância para a inclusão social no Brasil, garantindo uma melhor distribuição de renda para o bem-estar das comunidades ondem atuam.

Louvável, para celebrar este dia, foi a iniciativa da ACI de adotar o tema “Sociedade sustentável por meio da cooperação”, em referência ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável da ONU - ODS nº 12 (Consumo e produção responsável) e ao 7º Princípio do Cooperativismo – Interesse pela comunidade.

Assim, a FNQ, em nome dos seus conselheiros, diretores e colaboradores, deseja sucesso, cada vez mais crescente, às cooperativas brasileiras. E que continuem exercendo brilhantemente o seu papel de inclusão social, econômica e cultural - o modelo de negócio mais viável para o desenvolvimento do Brasil, com ética e sustentabilidade.

Parabéns! 

 

Este texto foi publicado originalmente no site da Fundação Nacional da Qualidade

 

LEIA TAMBÉM

MEG 21: MODELO DE REFERÊNCIA PARA UM CENÁRIO DE MUDANÇAS EXPONENCIAIS

GESTÃO FEMININA: LIDERANÇA QUE TRANSFORMA

FM: UMA PROFISSIONAL MOVIDA POR DESAFIOS