Facilities Management a favor das metodologias criativas

Os profissionais de Facilities precisam acompanhar as transformações do universo corporativo a fim de assegurar que a gestão auxilie nas transições, além de viabilizar uma estrutura adequada às necessidades de cada momento. Um exemplo deste processo são as mudanças motivadas por novas metodologias de trabalho, que demandam readequações no escritório, na rotina do espaço e nos processos administrativos.

Provavelmente, se você é profissional de FM, já ouviu falar sobre metodologias como Scrum Agile e Design Thinking, que estão entre as mais conhecidas. No geral, elas são voltadas ao desenvolvimento de projetos e de inovação. Detalhando os métodos mencionados, o Scrum Agile é um framework mundialmente reconhecido e, como o nome indica, focado em agilidade; já o Design Thinking é um modelo mental que guia um desenvolvimento colaborativo em times multidisciplinares com forte apelo para a criação de soluções voltadas às pessoas.

Metodologias criativas e o ambiente de trabalho

Conhecer as características dos métodos é interessante para quem busca ampliar o repertório, mas para quem atua como Facilities Manager é preciso dar atenção às dinâmicas que estas metodologias trazem para o ambiente de trabalho. As mudanças práticas, como por exemplo os times montados por projetos e o uso recorrente de ambientes compartilhados influenciam diretamente na gestão do espaço e na administração de recursos. Por isso, é importante que o FM entenda as demandas gerenciais para adequar-se. Aliás, tem um ponto fundamental na adaptação: agilidade! Como explicado acima, as metodologias têm uma atmosfera de velocidade, logo, as respostas gerenciais precisam seguir este perfil. 

As metodologias têm relação com a criação e o acompanhamento de mudanças, reflexo de uma sociedade em constante e rápida evolução. As empresas adotam estes métodos como um dos muitos movimentos da transformação de negócios. Entretanto, para que a transformação aconteça, é essencial que outras modificações ocorram na rotina corporativa e deem suporte aos novos modelos de trabalho. Quando tudo isso é inserido na realidade da gestão de espaços e recursos, a demanda por um escritório flexível às mudanças é indiscutível. 

Um ambiente de trabalho com processos morosos é totalmente incompatível com metodologias que visam eficiência e readequação contínua. Indo além, se a gestão do escritório é enrijecida, há o efeito revés de comprometimento do trabalho. Os profissionais de Facilities Management que atuam em empresas adeptas de metodologias criativas têm a responsabilidade de também aderirem ao foco em agilidade. Para isso, é vital priorizar uma estrutura flexível às mudanças.

_______________________________________________________________

Este conteúdo foi oferecido pela John Richard, maior locadora de móveis do Brasil. Com atendimento nacional, a empresa atende escritórios e residências com uma solução completa de mobiliário, garantindo flexibilidade para transformar espaços no ambiente ideal.