Sustentabilidade na área de Facilities: Como o FM pode contribuir para o meio ambiente?

Confira a conversa que tivemos com Graziela Prado, Secretária Executiva e Gestora de Serviços Gerais da Hughes, sobre as ações sustentáveis adotadas pela empresa

De acordo com um estudo realizado pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), o Brasil é o 4º país que mais gera lixo plástico e um dos que menos recicla. O descarte chega a 11,3 toneladas de resíduos ao ano, ficando atrás somente dos Estados Unidos, China e Índia.

O mais preocupante é que, segundo o WWF, apesar de 91% desse lixo ir para a reciclagem, apenas 1,28% é reprocessado na cadeia de produção como produto secundário.

O Brasil é o 4º país que mais gera lixo plástico no mundo.
O Brasil é o 4º país que mais gera lixo plástico no mundo.

Em um contexto como esse, é fundamental que existam medidas para diminuir a produção de resíduos. Uma iniciativa que pode servir de exemplo, é ação adotada pela Hughes - líder mundial em telecomunicações via satélite - com o programa Atitude Consciente.

Com o objetivo de conscientizar seus colaboradores sobre mudanças de comportamento que podem contribuir para o meio ambiente, a empresa conseguiu deixar de consumir 200 mil copos plásticos, além da troca de cestas de lixo individuais para as de coleta seletiva.

Todo o processo passou pelo desafio de destacar para os funcionários os aspectos positivos dessas mudanças.  Graziela Prado, Secretária Executiva e Gestora de Serviços Gerais da Hughes, fala como foi essa implantação e como os FM podem adotar atitudes mais sustentáveis onde atuam:

Durante a implantação do projeto para a redução do uso de copos plásticos, qual foi seu maior desafio?

Graziela - O maior desafio foi destacar os aspectos positivos em relação à redução do uso dos copos de plástico, para que a iniciativa fosse bem aceita pelos nossos colaboradores e não gerasse impactos negativos internamente. A mudança de hábito sempre exige esforço da parte de todos, e uma outra etapa do projeto, que foi a retirada das lixeiras individuais, também poderia ser mal interpretada, já que todos agora devem se levantar dos postos de trabalho e levar os resíduos para as lixeiras coletivas/seletivas.

Na sua opinião, qual a importância de adotar atitudes sustentáveis nas empresas?

Graziela - Temos grande concentração de pessoas dentro das organizações, então, pequenas mudanças de comportamento em nosso dia a dia fazem uma grande diferença ao meio ambiente. Aqui somos cerca de 200 colaboradores - em cinco meses já economizamos 200 mil copos plásticos com uma simples atitude.  Se pensarmos ainda que se cada um de nós, colaboradores, pode levar esta ideia para nossos amigos e familiares, o benefício será muito maior. É dessa maneira que contribuímos para a construção de um futuro melhor para as novas gerações. 

Discutir o tema sustentabilidade, tem se tornado algo fundamental em todo o mundo. Quais dicas você daria para que os FM comecem a pensar em ações mais sustentáveis onde atuam?

Graziela - Acredito que nós, FM, temos mais acesso a informações sobre os gastos de energia e de materiais de uma empresa. Por isso devemos prestar atenção em eventuais desperdícios e atuar no sentido de evita-los. Podemos identificar e sinalizar aos gestores ações possíveis e trabalhar na conscientização e educação dos colaboradores. Há muitas ações que podem ser adotadas em qualquer empresa e ambiente, além de substituir copos plásticos por canecas e copos individuais. A economia de recursos como luz e água, por exemplo, é uma delas. Isso se dá por meio de conscientização interna e informações sobre o assunto, além da utilização de ferramentas como temporizadores de luz e água nas áreas comuns, como copas e sanitários. 

Outro exemplo é a economia do uso de papel, que pode ser obtida desde que o colaborador tenha consciência de que deve imprimir apenas o que de fato for necessário, sempre utilizando os dois lados da folha. O papel da empresa é criar campanhas com o objetivo de mostrar que os benefícios não são apenas para a empresa, e, sim, para os colaboradores e todos a sua volta; reforçando sempre que estamos trabalhando para melhoria do meio ambiente e do mundo em que vivemos!

Gostaria de deixar alguma consideração final?

Graziela - O meio ambiente precisa de nossa ajuda, e as atitudes para preservá-lo devem partir de empresas e pessoas. Pequenas mudanças de hábito no nosso dia a dia diminuem e muito o impacto negativo que causamos na natureza.

 

 pastedGraphic_1.png

Graziela Prado, Secretária Executiva e Gestora de Serviços Gerais da Hughes.