O que aprender com o Dia Mundial da Qualidade?

Por Jairo Martins, presidente executivo da FNQ

Desde a pré-história, o modo de gerenciar empreendimentos sempre evoluiu, possibilitando que pequenas iniciativas se transformassem, ao longo dos anos, em grandes grupos transnacionais. De forma evolutiva, os conceitos foram se aprimorando, por meio de técnicas e ferramentas, para que as empresas se tornassem mais produtivas, eficazes, eficientes, lucrativas, sustentáveis e competitivas.

Mesmo nos primórdios das civilizações, o atributo fundamental para atrair clientes era assegurar a QUALIDADE do produto, associada aos custos adequados de aquisição, fatores indutores para a evolução da teoria administrativa.

Com a globalização da economia, tornou-se necessária a padronização de requisitos de Sistemas de Garantia da Qualidade. A publicação, em 1987, das Normas da Série ISO 9000 possibilitou o uso, em âmbito mundial, de padrões internacionais. Foi no final da década de 80 que o conceito de qualidade evoluiu para a Qualidade Total, focando a QUALIDADE de forma sistêmica, desde o fornecedor de matéria-prima até o cliente.

Com o acesso a produtos e serviços importados, o cliente tornou-se mais exigente, pois podia fazer as suas escolhas de forma mais ampla e as organizações começaram a se preocupar com a BUSCA DA EXCELÊNCIA por meio da MELHORIA CONTÍNUA.

Com a dinâmica dos cenários, marcada pela volatilidade e pela imprevisibilidade causadas, em grande parte, pela evolução tecnológica, mudamos a nossa forma de viver, trabalhar, consumir, conviver e, mesmo, de ser. Não há dúvidas de que estamos no meio de uma das maiores mudanças radicais da história da humanidade. Em uma velocidade alucinante, as novas tecnologias estão mudando os governos, a economia e a sociedade. A cada dia, de forma inesperada, surgem disrupções que afetam a atuação das organizações e dos governos e a vida das pessoas no que tange à rapidez, à abrangência e aos efeitos sistêmicos.

A EXCELÊNCIA continua sendo um alvo móvel, porém, a melhoria contínua não é mais suficiente. É preciso que as organizações adquiram a cultura da TRANSFORMAÇÃO CONSTANTE, tendo os FUNDAMENTOS DA EXCELÊNCIA DA GESTÃO como o Vade Mecum desse processo, cujo objetivo final será sempre a entrega de produtos e serviços com QUALIDADE.

Neste Dia Mundial da Qualidade – comemorado, em 2018, no dia 8 de novembro, a FNQ, fiel ao propósito da sua criação, há 27 anos, reafirma o seu compromisso com o Brasil e com mundo, apoiando, capacitando e instrumentalizando as organizações, sejam públicas ou privadas, para enfrentar com responsabilidade os desafios impostos pela nova era de mudanças radicais e da cultura da aceleração, pois esse é papel da boa gestão.

Por meio deste, a FNQ parabeniza a todas as organizações que, mesmo diante de desafios, continuam a nobre tarefa de transformar o Brasil, com QUALIDADE, ÉTICA E SUSTENTABILIDADE, comprometidas com as atuais e futuras gerações, conscientes de que “O BRASIL SERÁ SEMPRE A NOSSA TAREFA”.

Feliz 8 de novembro de 2018!

 

Este texto foi publicado originalmente no site da Fundação Nacional da Qualidade

 

LEIA TAMBÉM

MEG 21: MODELO DE REFERÊNCIA PARA UM CENÁRIO DE MUDANÇAS EXPONENCIAIS

GESTÃO FEMININA: LIDERANÇA QUE TRANSFORMA

FM: UMA PROFISSIONAL MOVIDA POR DESAFIOS